Trocando em Miúdos



       Dei um grande passo quando decidi começar a fazer algo por mim que me satisfizesse. Desde que me lembro lá pelos meus quatro, cinco anos já me interessava por artes manuais. Venho de uma família de artesãs, minha vó era costureira, viveu bem quase cem anos.Fazia crochê nas últimas décadas, o que o fazia muito bem. Minha mãe, ajudava nas despesas fazendo lindos bichinhos de pelúcia, fazia e confeitava bolos maravilhosos, mais tarde se dedicou inteiramente a costura. Sempre como complemento do orçamento familiar. E eu fui crescendo dentro deste ambiente artístico. Aprendi a fazer um pouco de tudo, costurar fazer tricot e crochê. Cedo aprendi a tocar piano, balet, artes plásticas. Fazia todos os cursos que via pela frente.
      Nunca pude me dedicar inteiramente a nada. Optei por criar meus filhos. Depois vieram os netos e entre uma coisa e outra, quando o orçamento apertava, fazia bolos, biscoitos, costura e de novo voltava aos cuidados do lar. Agora que todos estão praticamente criados, chegou a minha vez... Estou pintando, fazendo artesanato e decidi compartilhar isso com vocês.
     Começo me inspirando em algumas criações. Tenho ficado deslumbrada com a criatividade dessas mulheres e homens artesãos desse país. Com tempo agora e com esta "nova", para mim, ferramenta que é a internet, vi o "universo" de possibilidades que "nós" temos nas mãos. Então vamos à luta e botar a mão na massa. Quero me sentir útil, cada peça que eu consigo fazer e sentir o prazer de vê-la terminada, me abre um novo horizonte e quero ir além. E decidi dividir com você que está em casa, deprimida, sem direção, se sentindo um trapo... Que era como eu estava me sentindo a pouco tempo atrás. fazendo terapia, tomando um mundo de remédios caríssimos e me afundando cada vez mais.
     Agora troquei , o medicamento pelo artesanato. E digo mais, está dando muito certo. Beijos, espero que ajude alguém, comece, você vai ver que consegue.

Tereza

Nenhum comentário:

Postar um comentário